ARTISTA

O propósito do meu trabalho é um exercício da forma, uma necessidade de criar elementos complexos e fluidos, regrados ou desregrados, mas equilibrados, dentro de uma geometria. Crio com base em códigos gerais, perceptíveis, mas a manipulação do desenho é levado numa síntese da forma, uma busca pela simplificação que desencadeia-se em novos códigos; a decifração e a leitura se contextualiza no decorrer dos desenhos.
Desde que comecei a desenhar tenho como intuito um questionamento: como representar a vida?
E meu tema mais recorrente, ave/pássaros, pessoas e seus meios, são em parte por afinidade mas também por que descobri na infância, através da morte de um periquito, que se morria...e a partir de então me dei conta da finitude e um vão se abriu.
A Arte, através da pintura trouxe a percepção da luz e sombra e a relação com as cores. O processo de observação foi o desafio para assimilar não só cores mas formas, anatomia, movimento e perspectiva.

 

BIO

Meus pais se conheceram nos anos 60, no Rio de janeiro, bairro de São Cristovão, reduto de imigrantes portugueses. Meu Pai de Paredes de Coura, uma vila portuguesa no Distrito de Viana do Castelo, região do Norte e sub-região do Minho-Lima, conheceu minha mãe (que estava em férias na cidade),  brasileira, mineira da Serra da Onça, região da Zona da Mata, de origem indígena, portuguesa e italiana. Se casaram em Cataguases, Minas Gerais, onde nasci no ano de 1972. A cidade que esteve à frente do Movimento Moderno com forte influência na arquitetura, arte e mobiliário, com obras de Oscar Niemeyer, Cândido Portinari, Burle Marx, Joaquim Tenreiro, Djanira, José Pedrosa, Jan Zach entre outros que deixaram marcas no meu olhar sobre o mundo.
No Rio de Janeiro de 1990 a 1998, estudei e me formei em Comunicação Social / Publicidade e Propaganda na FACHA - Faculdades Integradas Hélio Alonso. O contato com a cidade me aproximou mais de um ideal moderno Brasileiro e também tropical.
Em São Paulo, cidade concreta e do “trabalho”, me especializei em Design gráfico e desde 2001 crio para profissionais e empresas nas áreas de Arquitetura, Arte, Decoração, Direito, Moda, Psicologia, Turismo etc... O trabalho inclui a criação de identidades visuais, logotipos, ilustrações, modelos de site, otimização de espaço, materiais de marketing como folhetos e brochuras, bem como capas de livros.

Mas apesar de todo conhecimento e habilidades, como designer gráfico sempre tive uma condição comercial para criar. Como artista, a criação autoral é uma busca e o sentido,  uma meta. A Arte é libertária e se estabelecer como um processo de amadurecimento.
A partir de 2015 passei a freqüentar o Ateliê da Rua Nilo com Manoel Canada, que além de orientação artística, me apresentou a pintura e um novo mundo se abriu.
Atualmente, moro entre o Brasil e Portugal.